Blog \ Cuidado: Caçar o rato pode matar o gato!

Voltar ao blog

Cuidado: Caçar o rato pode matar o gato!

Quando encontramos ratos ou vestígios deles em casa a primeira coisa que pensamos é em os exterminarmos. No entanto, quando existem animais de estimação na casa é preciso pensar em mais coisas, como qual será o tipo de veneno que será usado, se é seguro para os animais e como será aplicado.

O veterinário Gustavo Kremer Negrão contou que atende um número expressivo de animais envenenados na clínica que trabalha. Ele alerta que os venenos vendidos legalmente possuem antídoto e quando o atendimento é realizado em tempo é possível salvar o animal, mas os venenos ilegais, ainda encontrados no mercado, não possuem antídoto, portanto a reversão do quadro é praticamente impossível, causando a morte do bicho de estimação.

Gustavo explicou que os venenos legais são geralmente vendidos em forma líquida. Os venenos granulados como o famoso “chumbinho” são os proibidos. O veneno de rato utilizado atualmente é a Varfarina que causa o efeito de hemorragia no rato e nos cães e gatos se o ingerirem acidentalmente.

Segundo Gustavo, o antídoto é aplicado na clínica, mas tem um efeito demorado, portanto é preciso correr com a animal para um veterinário assim que desconfiar que houve  ingestão de veneno. Esperar algum sintoma pode ser fatal. O veterinário alerta que mesmo o veneno legalizado e que possui antidoto pode matar o animal. Portanto, ele recomenda a contratação de empresas especializadas neste tipo de combate ou então que os animais sejam retirados da casa para que os ratos sejam exterminados.

“Quando se coloca o veneno para o rato é preciso colocar no alto para os pets não alcançarem, mas sempre há a possibilidade do veneno cair e o animal ser contaminado. No caso de acidentes deste tipo, a recomendação é levar o animal e a embalagem do veneno imediatamente até uma clínica veterinária”, diz.

Empresas especializadas – O empresário Fabiano Pinheiro, proprietário de uma empresa de dedetização e controle de pragas, explica que “para a caça ao rato é necessária muita técnica e produtos químicos adequados”. Ele relata que sua empresa só utiliza venenos legalizados e que possuem antídoto. Além disso, o veneno fica dentro de uma armadilha por onde o rato passa e que não há como o cão e o gato terem acesso.

Com o veneno de ação crônica, o produto vai agir no roedor depois de um dia ou dois. Irá causar hemorragia interna e a morte. “No caso de o rato morrer na hora os outros não iriam mais entrar na casinha. O rato tem população organizada. As vezes o mais forte manda outro comer antes dele. Um veneno agudo não se mostra eficiente por conta disso. Venenos agudos são proibidos pelo ministério da saúde”, alerta.

Fabiano explicou ainda que existem outras armadilhas sem veneno como gaiolas ou com cola. “O trabalho com roedores é técnico e semanal. É preciso retornar a residência periodicamente para verificar se o rato está comendo o veneno ou se foi capturado no caso das armadilhas sem veneno”, diz.